Notícias Fecomercio

15 de maio de 2019

Queda de 3% na confiança do consumidor abala humor dos empresários e desacelera expansão do comércio


De acordo com a FecomercioSP, este é o momento de mais atenção desde agosto de 2018

A segunda queda consecutiva na confiança do consumidor em abril (-3%) já reflete a tendência de confiança, até então alta, do empresário do comércio (-1,2%), ocasionando uma desaceleração dos investimentos futuros e das contratações de novos funcionários (-2,1%). Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o atual momento é o mais crítico desde agosto de 2018, deixando os comerciantes alertas.
Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, o consumidor não tem orçamento para novas compras em decorrência das instabilidades econômicas, como alta do desemprego, desvalorização do real e inflação sobre determinados produtos (alimentos, por exemplo).

Ainda conforme a Entidade, tais fatores atingem as finanças das famílias e aumentam o endividamento e a inadimplência. Assim, os empresários percebem suas vendas em um ritmo lento e ficam receosos em relação a investimentos futuros e contratações. Além disso, completam o quadro de insegurança empresarial a tramitação lenta da Reforma da Previdência e a estagnação das medidas que desburocratizam o ambiente de negócios – como a Reforma Tributária.
A Federação alerta que, com os consumidores ditando as expectativas dos empresários e as novas reduções na intenção de consumo, quedas na confiança do empresário do comércio podem surgir nos próximos meses. Confira mais detalhes das pesquisas aqui.

 

Voltar para Notícias